AH! QUE PROFUNDA TRISTEZA SAUDOSISTA JUBILOSA

Todos sabem que as palavras têm peso e que trazem, sim, significados. Ou seja, há verdadeira comunicação no uso dos “símbolos lingüísticos” (escritos ou falados). Quem tentou negar isso, contraditoriamente, usou a própria língua para comunicar que não existe verdadeira comunicação. Loucura total!

Apesar de acreditar no poder das palavras para comunicar, sei que elas muitas vezes não abarcam a complexidade das nossas experiências. É como se tivéssemos um tipo de “vácuo lingüístico”. Em outras palavras, “faltam as palavras”. Às vezes isso se dá por que nosso vocabulário é pequeno e pobre, mas, às vezes, a razão é simples: elas não existem.

Essa semana tive uma experiência complexa. Uma mistura de tristeza profunda, amor, saudade e alegria. Então pensei: se alguém me perguntar como estou, o que vou responder? Como chamar isso? Difícil; acho que está no chamado “vácuo lingüístico”. Como não encontrei nenhuma palavra, acoplei três como um só conceito. Chamei meu sentimento de “tristeza saudosista jubilosa”.

Explico: Essa semana um grande amigo, digo, um dos meus irmãos do coração (são pouquíssimos), foi surpreendido por assaltantes. Não tenho os detalhes, pois estou em viagem, mas o que sei é bastante para se concluir que foi uma experiência extremamente dolorosa. Uma arma foi apontada para a cabeça do seu filho. Mesmo nessa condição extremamente crítica de invasão, impotência, ameaça da perca do filho, ele pregou. É isso mesmo. ELE PREGOU A CRISTO.

Foram inúmeras as ocasiões em que pude ouvir ou até mesmo “ver” nos telejornais pessoas em condições semelhantes e até piores à do meu amigo. Fico triste. Mas, geralmente passa. Passa logo. Por quê? Bem, são muitas as respostas possíveis e não me atrevo a responder. Mas por que não me esqueci do meu amigo? Porque continuo a pensar nele? Não tenho todas as respostas, mas me arrisco a responder:

Acho que temos uma ligação de espírito. Se é que essas palavras explicam alguma coisa. O fato é que temos uma relação profunda e extremamente misteriosa ao ponto de que sinto, não exatamente o mesmo que ele sentiu, claro, mas posso me colocar no seu lugar. O sentimento que me sobreveio quando fiquei sabendo da sua experiência foi na verdade uma grande salada sentimental. Fiquei triste, pois mexeram com algo de grande valor para mim. Poderia dizer que mexeram comigo. Fiquei saudoso, pois não pude está lá para dividir as aflições com o meu ouvir, com as palavras e com abraços; e ao mesmo tempo fiquei alegre por seu crescimento espiritual revelado na pregação da Palavra em um ambiente de crise. Ou seja, se alguém quer saber como estou. Eis a resposta: Estou com uma “tristeza saudosista jubilosa”. Foram as palavras que encontrei. Acho que comuniquei. Não tudo, mas comuniquei.

Com lágrimas alegres,

Te amo Arthur Luiz, Francileide e Levi.

Mas, o Senhor vos ama muito mais…vocês são “BIGS”

“…há amigo mais chegado do que um irmão” Pv. 18.24.
Veja o vídeo acima...

Comentários

  1. Valeu Pastor Pela Força ao meu irmão(nos dois sentidos da palavra)DEUS É SOBERANO Pastor e está no controle de tudo e usou está situação também para testemunho e louvor da sua gloría.
    preguei como nunca Pastor com o poder do espiríto santo ultilizei o texto de 1PE1:22Á25 O qual nos exorta a vivermos um Amor Não fingido apesar das perseguições.o senhor sabe que o contexto da carta de Pedro era de completa perseguiçao aos cristãos levar esse titulo significava ser passível de morte.o senhor presisava ver a casa do arthur cheios de irmãos solidarios com um Grande exemplo do clênio que ariscou sua vida pelo arthur todos que estavam ali ariscariam tambem seria injusto da minha parte listra quem tava lá poderia esqueser de alguem mais saiba que o que ficou ali foi um testemunho de amor ao proxímo no mais íntimo da palavra que DEUS TE ABENÇOE PASTOR E OBRIGADO PELAS OPORTUNIDADES QUE O SENHOR TEM MIDADO.1PE1:22 " TENDO PURIFICADO A VOSSA ALMA, PELA VOSSA OBEDIÊNCIA Á VERDADE, TENDO EM VISTA O AMOR FRATERNAL NÃO FINGIDO, AMAIVOS, DE CORAÇÃO, UNS AOS OUTROS ARDENTEMENTE," ABRAÇOS BARROSO E CAMILA ATÉ A VOLTA SE DEUS QUIZER.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom esse seu depoimento pastor
    Muitas foram muitas às vezes que me perguntei como posso eu esta feliz quanto um irmão esta triste, como posso eu esta alegre com o armário cheio e não me lembra que outros irmãos não têm o que comer, como posso eu esta satisfeito com a segurança em quando o irmão foi a saltado.
    Não posso eu resolver esses problemas mais posso eu me preocupa e ORAR para que DEUS os resolva.
    Só tenho eu a agradece a DEUS pelo o livramento que foi dado ao Arthur e a Francileide e seu filho Levi.
    Devemos nos preocupa com nossos amigos e irmãos e ficamos assentados o quanto for e orar.......................
    Ass. Gustavo camara
    Jó 2:11 Ouvindo, pois, três amigos de Jó todo esse mal que lhe havia sucedido, vieram, cada um do seu lugar: Elifaz o temanita, Bildade o suíta e Zofar o naamatita; pois tinham combinado para virem condoer- se dele e consolá-lo.
    Jó 2:12 E, levantando de longe os olhos e não o reconhecendo, choraram em alta voz; e, rasgando cada um o seu manto, lançaram pó para o ar sobre as suas cabeças.
    Jó 2:13 E ficaram sentados com ele na terra sete dias e sete noites; e nenhum deles lhe dizia palavra alguma, pois viam que a dor era muito grande.

    ResponderExcluir
  3. Primo Rômulo,
    descobri seu blog através da Germana, e fico muito feliz de saber a pessoa que és hj. Estou abrindo hj pela primeira vez e li alguns de seus textos: muito sábio.Vou agora sempre entrando!
    Parabéns.
    xerim

    Stellinha

    ResponderExcluir
  4. Primo Rômulo,
    descobri seu blog através da Germana, e fico muito feliz de vê a pessoa que és hj. Abri pela primeira vez hj, mas pode ter certeza que sempre vou entrar, e lê seus textos sábios.
    xerim

    Sua prima Stellinha

    ResponderExcluir

Postar um comentário